sábado, 20 de setembro de 2014

McQueen's Baja Bucket

This is the illustration used in patenting the Baja Bucket design


1969 - " I got concerned when a friend of mine flipped his buggy and messed up his neck", said Steve Mcqueen.

"So I got me a big hunk of clay, had some drawings made, and worked out this seat. We called it the Baja Bucket (and it) has saved more than one life on a flip-over".


quarta-feira, 17 de setembro de 2014

BLACK AND BLUE



1976 - Released in April 1976 with "Fool to Cry", a worldwide Top 10 hit, as its lead single— Black and Blue reached No. 2 in the UK and spent an interrupted four-week spell at No. 1 in the US.

Work on the album began prior to the Tour of the Americas the previous year and continued in various locations until it was completed in New York City in February 1976. 

It’s Ronnie Wood’s first studio album as a band member, but it also features guitarists Wayne Perkins and Harvey Mandel, both of whom can be heard on the classic ballad, “Memory Hotel” on which Mick and Keith trade vocals. “Melody”, a jazz influenced track, was inspired by Billy Preston, who as well as appearing live with the band during this period is heard on the album playing piano, organ and synthesizer. 

With its cover shot taken by Hiro, the Japanese fashion photographer, it harks back to album covers from early days of the Stones’ career.






Em dezembro 74, no dia 12, Mick anuncia que Mick Taylor pode deixar os Stones, por sentir necessidade de uma mudança de direção em sua carreira, decisão esta comunicada oficialmente pela Rolling Stones Records no dia 16.

No dia 21, Mick declara que Taylor havia tido pouca consideração em avisá-los poucos dias antes de eles começarem a gravar o novo disco em Munique: "Eu estava em Manágua vendo os benefícios conseguidos com o dinheiro arrecadado no show, quando recebi um comunicado do escritório dizendo que ele não iria a parte alguma nunca mais com os Stones".

Antes de terminar o ano começaram as especulações de que Ron Wood seria o próximo guitarrista.



1 Hot Stuff    5:21
2 Hand Of Fate 4:28
3 Cherry Oh Baby  3:54
4 Memory Motel 7:06
1   Hey Negrita  4:58
2   Melody               5:48
3   Fool To Cry        5:02
4  Crazy Mama   4:32




O ano começa com as especulações sobre quem seria o novo guitarrista dos Stones. A lista é grande e inclui alguns nomes como: Jeff Beck, Rory Gallagher, Leslie West (imagine-o fazendo um dueto com Mick e Keith) Wilco Johnson, Bob Tench, Harvey Mandel, Wayne Perkins, Peter Frampton e vários outros menos cotados.

No fundo, Mick e Keith sabiam que, além de ser um bom músico, o escolhido teria que se encaixar no padrão visual do grupo, mais particularmente com eles dois. Até março nada havia sido decidido, embora o mais cotado fosse Wayne Perkins que estava gravando com eles em Munique o próximo disco, bem como Harvey Mandel que já estava fora das possibilidades.

No dia 14 de abril, porém, é comunicado que Ron Wood integraria o grupo para a próxima excursão dos Stones pelas Américas.



Stones na Quinta avenida em NY promoção da tour de 75


A respeito das datas pela Ámerica do Sul, já estavam programados os dias: 14 a 17 de agosto no Maracanãzinho, de 19 a 21 no Pálacio das Convenções em São Paulo. Depois, fariam alguns dias na Venezuela. Como sempre as coisas ficaram só nas notícias, embora poucas vezes estivesse tudo certo como agora.

No dia 19 de dezembro é anunciado que Ron Wood faz parte definitivamente dos Stones.

"Estava tudo acertado com Wayne Perkins para ser o novo guitarrista, mas aí Ron Wood decidiu ficar conosco e então não houve mais argumentação, embora tenha sido muito duro para Perkins".

Keith Richard, 1º de janeiro 76
















terça-feira, 16 de setembro de 2014

CAMPEONATO BRASILEIRO MOTOCROSS


Roberto Boettcher




1982 - Depois da confusão reinante em União da Vitória, que culminou com a não realização da prova, pela decisão dos pilotos em não largar por causa das condições da pista, a segunda etapa do campeonato Brasileiro acabou sendo realizada em Brasília.

O Motocross hoje, no Brasil, atrai muito mais público do que qualquer competição de motos ou carros, com exceção da Fórmula 1, e por esse mesmo motivo percebe-se cada vez mais o interesse das fábricas em incentivá-lo e também mostrar a superioridade das suas motocicletas nas pistas, resultados que serão usados depois, comercialmente.

Para isso as equipes oficiais de fábrica não estão medindo esforços no preparo das suas máquinas e na escolha dos pilotos que as representarão. E nesta segunda etapa já pudemos perceber pelas disputas e equilíbrio das provas o quanto isso é benéfico para o motociclismo de competição nesta modalidade, o motocross.

Em Brasília o equilíbrio ficou demonstrado com a vitória da Honda na 125cc através de Moronguinho, e da Yamaha na 250cc com Roberto Boettcher.

Na 125cc, a prova mais disputada, Álvaro Cândido Filho da equipe Comstar assumiu a liderança seguido de perto por Roberto Boettcher e por Nivador Bernardi. Moronguinho, que se atrasou na largada, vinha em quarto, mas com excelente recuperação perto do meio da prova, já era o primeiro seguido de Boettcher e Nivador, Enquanto um pouco mais atrás a disputa pelo quarto lugar era incrível, envolvendo Claudio Assunção, Claudio Teixeira e Ylton Veloso, com vantagem no final para Veloso.

Na 250cc as posições se inverteram, e foram quase que definidas desde o início. Roberto Boettcher abriu uma boa vantagem sobre Nivanor, Moronguinho e Alvaro Cândido, que disputavam duramente a segunda posição. Neste momento Nivanor caiu e quase foi atropelado por Moronguinho, desistindo da prova em seguida. Excelente participação teve também Ylton Veloso, que após um tombo na largada recuperou-se com muita garra, cruzando a linha de chegada em quarto lugar e muito aplaudido pelo bom público presente, aproximadamente de 10 mil pessoas.

CLASSIFICAÇÃO 125CC

  1. Pedro Bernardo Raimundo / RS / Honda
  2. Roberto Boettcher / GO / Yamaha
  3. Nivanor Bernardi / PR / Yamaha
  4. Alvaro Cândido Filho / SP / Honda
  5. Ylton Veloso / PB / Honda
  6. Claudio Teixeira / SP / Yamaha


CLASSIFICAÇÃO 250CC

  1. Roberto Boettcher / GO / Yamaha-Shell
  2. Pedro Bernardo Raimundo / RS / Honda
  3. Alvaro Cândido Filho / SP / Honda
  4. Ylton Veloso / PB / Honda
  5. Osmar Ferreira / MG / Yamaha-Shell

segunda-feira, 15 de setembro de 2014


MAESTRO CIPÓ





1992 - Saxofonista e arranjador de grande importância, o sempre avançado Maestro Cipó, morto em 1992 pouco tempo depois dessa gravação acompanhado da Banda Savana em um arrasador arranjo de "Influência do Jazz" de Carlinhos Lyra... de tirar o fôlego!!

domingo, 14 de setembro de 2014

FITTI IS FABULOUS


Homenagem ao "Rato" quando este completava dez anos de Fòrmula 1, publicada em página inteira na revista inglesa Autosport. Organizada por empresas que colaboravam com a equipe e pelo fã clube do piloto. Não entendi aquele "Blind Pear We Love You" . Blind Pear?