domingo, 24 de junho de 2018

ISSO É TROFÉU ?



Pessoal, alguém já viu troféu mais feio do que esse do GP da França?

Parece troféu de "quermesse". Aquele que você ganha quando estoura as bexigas com espingardinha de pressão.

O Tony Kanaan deve estar com inveja.

Ele já ganhou troféu no formado de "bomba de gasolina", "chapéu de cowboy", "viola caipira"...

...mas de King Kong é novidade !





SAUDADES DO NICO




Pessoal, vejam só como é a vida. A gente reclamava do "campeonato de 2 carros" by Kanaan, mas em todas as largadas a gente ficava ligado no que iria acontecer "na primeira curva".

Porque aqueles dois (Nico e Lewis) se odiavam. Um queria "esfolar" o outro vivo...

... mas agora É O AMOOOOR !!!!!

O Hamilton largando na pole com o Bottas em 2º é sinal de ACIDENTE !!!!

Não entenderam ? Então explico:

O Vettel foi culpado ? Foi.

Mas o seu Bottas tem a sua parcela de culpa!

Porque toda vez que o "namorado" do Bottas larga ao seu lado, acaba em acidente, de tanto cuidado que o Bottas tem de não incomodar o seu "amado".

Quando o Hamilton tá lá atrás, como no Canadá, o Bottas vira "hominho" e divide curva "até" com o "fio desencapado" do Verstappen.

Agora, quando o Hamilton esta na frente dele, dá "merda". O cara se "apequena" e breca nos 150 m, terminando em "ocorrência".

Foi assim no GP Espanha 2017. E em 2018, quando ele perdeu a 2ª posição para o Vettel e quase perde também para o Kimi, que só não terminou em acidente, porque o Kimi recuou.

Nesse domingo, o Vettel fez uma tremenda largada, que chegou a ficar em 2º embaixo do câmbio do Hamilton.

 O "Bosttas" já tinha perdido a 2ª colocação para Vettel,

aí "resolveu virar homem" e foi para cima do alemão...

Só que o Vettel foi atrapalhado pela perda de pressão e por estar no lado sujo da pista, e com o "Bosttas" do lado não deu para evitar o toque.

Se o "Bosttas" tivesse atacado o Lewis isso não aconteceria.

Não estou tirando a culpa do Vettel, mas estou alertando para o perigo que é o Bottas na largada. Porque ele tem carro "de sobra" para brigar pela ponta na primeira curva, mas 'recua" e depois resolve "acelerar", provocando "acidentes".

O Vettel apesar do erro, fez uma excelente prova de recuperação, enquanto o Bottas, com o mesmo carro do vencedor da prova, teve uma recuperação medíocre.

Wolff, feliz por Bottas se fuder na largada, o carro cair do macaco e ele terminar em 7º



Toto Wolff e Niki Lauda era uma alegria só !

Lewis Hamilton em 1º...

... e BOTTAS EM 7º !

Só felicidade !!!

Não teve soco na mesa ...

Não teve "chilique" nervoso ...

Ninguém falou que foi CORRIDA DE MERDA !!!

APESAR...

.. do acidente na largada do Bottas, que o fez cair para último lugar...

Apesar dos mecânicos derrubarem o carro do finlandês do macaco...

E apesar dele terminar num medíocre 7º lugar....

COMO EU TINHA FALADO ....

O chilique nervoso... a corrida de merda...o tal do "acordar"....

Era somente porque "Lewis Hamilton estava dormindo" no Canadá...

...nada de motor, pneu, carenagem solta, ou atualização...etc

A Mercedes só pensa no Lewis, 

Bottas é carta "fora do baralho" !

Pode se "fuder na corrida" que a equipe fica feliz...






PILOTO DO FIM DE SEMANA



Mais uma boa prova de Charles Leclerc.

Em oito etapas pontuou em quatro.

Soma 11 pontos no campeonato. Os mesmos 11 pontos de Esteban Ocon que já é "veterano" e pilota uma Force India. Esta na frente de Stoffel Vandoorne da McLaren.

Merece ano que vem ser promovido para a Haas. No lugar de Romain Grosjean, que ocupa a penúltima posição no campeonato com zero pontos.

É muito cedo para subir numa Ferrari.

A Ferrari precisa contratar Ricciardo para 2019. Se perder essa oportunidade, fica dependente exclusivamente de Vettel.

E quando Vettel falhar, como ela faz ?

Acreditar que o "jovem" Leclerc vai salvá-los é um risco grande.

Manter o Kimi é outro risco. Ele já entrou na fase decrescente da sua carreira.

No momento ela precisa de um piloto experiente e forte para formar dupla com o Vettel...

... e no momento só tem o Ricciardo!









sábado, 23 de junho de 2018

TEM QUE APLAUDIR


Tem que aplaudir de pé !

Não é uma questão de ganhar ou perder... é "jogar bola"! E a Alemanha fez isso.

Você não viu um jogador alemão caído no chão !!! Jogaram "de pé"!

Ninguém reclamou do "árbitro video" ! Jogaram bola !!

Ninguém deu "Lambreta" !!!! Jogaram para frente sem medo.

Ninguém pintou o cabelo ! Jogaram bola !!

Que jogo!!! Que time !!!

Vou torcer para a Alemanha !!!!!!!!




FAKENEWS ?





Amigos, fiquei surpreso com essa notícia de uma possível substituição de Kimi Raikkonen por Charles Leclerc.

Sinceramente não acredito que a Ferrari faça isso. Principalmente quando o motivo alegado foi dinheiro. A Ferrari nunca teve problema para pagar salário de piloto, então esse motivo não tem muito fundamento. Você pode alegar qualquer outro motivo, menos economia de dinheiro.

Outra coisa, Charles Leclerc é um talento sem dúvida, mas por enquanto é só uma "promessa".

A Ferrari é time grande, que todo ano entra para vencer, disputar título. Não pode se dar a luxo de apostar em uma "promessa".

Não acredito que eles iriam correr o risco de entrar em 2019 com um "Titular" e um "Juvenil". É muito risco.

Vejam o caso da Mercedes, eles tinham Ocon, que já tinha até entregado mais do que o Leclerc, mas preferiram o Bottas.

Foi uma decisão acertadíssima. Porque apesar do Bottas ser um "panaca", pelo lado técnico ele é um excelente piloto. O problema do Bottas nunca foi de desempenho, é de falta de ambição.

Esse ano ele tem tido um papel importante dentro do time já que o desempenho do Hamilton tem oscilado muito. Quem tem segurado as pontas na equipe tem sido o Bottas.

Agora a Ferrari no próximo ano jogar tudo nas costas do Vettel é temeroso. O Kimi pode não estar bem, mas ele divide as responsabilidades com o Vettel. Kimi tem 280 Grandes Prêmios, é experiencia de sobra, enquanto Charles Leclerc tem 7.

Faria sentido no tempo de três carros. Você tem os dois titulares e uma promessa no terceiro carro. Hoje em dia isso não vai funcionar.

E você disputar um nono lugar com uma Sauber tem menos peso. Não é uma obrigação chegar em 9º, é só lucro. O normal da Sauber é chegar em 15º ou 16º. Nono é bônus. Então não tem "pressão".

O que eu quero dizer é que o Leclerc não tem a "obrigação" de terminar em 9º todas as corridas. Vocês estão entendendo?

Agora na Ferrari o assento é "chapa quente". Lá é 1.000º graus Fahrenheit !

É Corinthians e Flamengo. Tem que o "peso da camisa"!

Leclerc teria "obrigação" de ser "primeira fila" em todas as corridas.. Para a Ferrari 4º lugar é péssimo. O Kimi chega em 4º é todo mundo desce o cacete, imaginem a enxurrada de críticas que o "fraldinha" Leclerc receberia se não fizesse dobradinha com o Vettel.

Charles Leclerc poderia facilmente "queimar o seu bumbum".

Ninguém vai ter paciência de esperar dois anos até o "garoto" ganhar experiência e maturidade.

Sacaram só.

Isso deve ser "fakenews", porque a Ferrari deixaria caminho livre para uma dupla forte da Mercedes com  Hamilton/Bottas, Hamilton/Ricciardo ou até Ricciardo/Bottas. Enquanto a Ferrari apostaria em Vettel/Leclerc.









sexta-feira, 22 de junho de 2018

FUTEBOL DENTE DE LEITE



Bando de chorões!!!

90 minutos para marcarem um golzinho naquele timeco da Costa Rica!

Vergonha!!!!!



quarta-feira, 20 de junho de 2018

A VOLTA DOS QUE NÃO VOLTARAM




1981 - Depois que deixou de correr na Fórmula 1, nunca o nome de Emerson Fittipaldi foi tão comentado pela imprensa internacional como no mês de junho.

Tudo isso porque surgiu a notícia de que ele voltaria às pistas, para pilotar um carro da equipe McLaren ou Ferrari patrocinado pela Marlboro. Havia também informações de que, além de Emerson, Niki Lauda e James Hunt também voltariam a correr. A atual falta de ídolos é uma das justificativas.

No caso específico de Emerson, além de voltar a correr, sua equipe, a Fittipaldi, receberia uma forte injeção de dinheiro da Marlboro para continuar tentando se firmar na Fórmula 1. O que ainda não aconteceu apesar dos esforços de Emerson nestes últimos cinco longos anos.

Recentemente, Emerson mandou um novo capacete para a oficina de Sid Mosca, um dos melhores pintores de capacetes e carros de corrida do mundo e que trabalha em São Paulo.

Das duas uma: ou Emerson pretende realmente voltar a correr na Fórmula 1 ou então quer se apresentar "bem trajado" quando for convidado a participar das corridas históricas que frequentemente se realizam na Inglaterra.

A verdade é que a necessidade de dinheiro pode mudar com muita facilidade a opinião de qualquer pessoa.

Emerson Fittipaldi repetiu várias vezes, que quando sentisse não ter mais condições de correr tiraria o capacete e faria pública sua decisão.

Talvez esse fosse o seu desejo inicial, pois não foi assim que agiu no final do ano passado, quando tomou a decisão de parar de correr após o Grande Prêmio dos Estados Unidos: ele só anunciou a sua decisão quando se liberou do patrocinador, a Skol, no mês de janeiro, pois, caso a Skol continuasse patrocinando, Emerson não poderia abandonar as pistas.

Por isso, é muito estranho saber que Emerson Fittipaldi poderá voltar a correr depois de vários meses como chefe de equipe. Mas quando se sabe das dificuldades financeiras por que ela passa, pode-se até admitir que o novo capacete encomendado seja estreado num Grande Prêmio.











segunda-feira, 18 de junho de 2018

RESPONDENDO AO LEITOR WALTER




Concordo com o leitor Walter. Apesar de não ter mais a magia de antigamente, vencer em Le Mans ainda tem seu charme, e você não pode desprezar uma vitória lá, mesmo que seja com um carro superior aos adversários.

Só que em Le Mans é mais um vitória da equipe do que do piloto. Em primeiro lugar são três pilotos que dividem o carro. Em segundo, o mais importante é a eficiência e trabalho de retaguarda nos boxes.

É uma prova de resistência, não um "100 metros rasos".

Não acompanhei a corrida, mas li que a pole foi do Nakagima, não do Alonso. Então se o Alonso é "monstro", o Nakajima e o Buemi também tem o seu valor. Alonso não fez a pole e também não ganhou a corrida sozinho.

"Uma andorinha só não faz verão" !

Valor mesmo, teria para mim se ele vencesse em Monaco novamente.

Só que aí não é mais uma questão de só não ter carro. 

Quem garante que com um carro competitivo ele venceria Vettel, Ricciardo, Verstappen, Hamilton...

Quem me garante que Alonso é melhor que Vettel, Ricciardo, Verstappen, Hamilton ?

Essa afirmação é difícil. No tempo de McLaren ele perdeu para o Hamilton. Porque agora seria diferente?

Não estou dizendo que Alonso é um piloto medíocre, mas o que eu estou vendo é muito "falatório e marketing" nisso tudo.

Sem esse marketing todo, Alonso ia passar despercebido, pois ele disputa um medíocre 11º lugar nas corridas.

Vocês estão entendendo qual é o lance.