domingo, 29 de março de 2015

sábado, 28 de março de 2015

#TECLASAP


Os três Patetas
O trio mais biruta da tela
Nos divertirá hoje com a comédia...




quarta-feira, 25 de março de 2015

HUMBLE PIE


The Humble Pie Collection

When diminutive in stature but huge in talent belter Steve Marriott parted company with psychedelic folkies the SMALL FACES in the late sixties (the others became simply the FACES by adding Rod Stewart and Ronnie Wood), he formed the harder edged HUMBLE PIE with ex-HERD axeman Peter Frampton. 


After the departure of Mick Taylor in 1975 from the Rolling Stones, Marriott was considered as his replacement; however, Mick Jagger allegedly blocked the move after Marriott upstaged him during the audition. According to Ronnie Wood, Marriott was Richards' first choice to replace Mick Taylor. Keith Richards listed Marriott as one of his five favourite artists of all time.



Steve Marriott died on 20 April 1991 when a fire, thought to have been caused by a cigarette, swept through his home in Arkesden, Essex. The cause of the fire appeared to be a cigarette end or possibly a candle, which Marriott used to read by in bed. A verdict of accidental death was recorded. A post-mortem examination found the cause of death to be carbon monoxide poisoning due to smoke inhalation. Dr Weir said that the effects of the valium and alcohol would have put Mr Marriott into a deep sleep



SIDE A

1 I'll Go Alone
2 Desperation
3 Wrist Job
4 Growing Closer


SIDE B

1 As Safe As Yesterday
2 Take Me Back
3 Only You Can See
4 Silver Tongue




Vinyl, LP Brazilian edition has just one disc


Humble Pie is one of those bands that you can't understand why they were not more popular in the 70's.











terça-feira, 24 de março de 2015

HISTÓRIAS DE ORESTE BERTA




Entre as histórias contadas na Argentina sobre Oreste Berta, o mais famoso construtor de carros sul-americano, duas são frequentemente lembradas como prova de prestígio e importância do argentino em episódios internacionais.

A primeira passa-se na Alemanha, em 1969, no circuito de Nurburgring, quando Oreste Berta conseguiu a quarta colocação na prova de resistência 84 Horas de Nurburgring, participando com três Torinos, de fabricação argentina.

Segundo Oreste Berta antes da largada todos riram dos carros, principalmente quando souberam que eles pesavam 1.300 quilos cada. Depois de algumas horas de corrida, no entanto, um dos carros de Berta assumiu a liderança e com três dias de corrida ainda estava na frente. Um pequeno problema mecânico, porém, consumiu algumas horas do carro líder nos boxes e, depois de 18 horas de chuva ininterrupta, só conseguiu o quarto lugar.

A segunda história passa-se na França, na famosa prova 24 Horas de Le Mans. Oreste Berta foi chamado para dirigir uma equipe independente, correndo com uma Ferrari Daytona.

Levou consigo Luis Di Palma e Garcia Veiga, dois pilotos argentinos. Durante os primeiros treinos, a equipe foi desprezada e nem recebia os horários e programação. Quando a pista foi aberta, numa tarde, começaram a testar pneus e mexer na suspensão e só no final do dia souberam que aquilo havia sido as provas de classificação e que eles tinham feito o segundo tempo, apenas dois décimos de segundo mais lento que Vic Elford, o primeiro.

No dia da corrida, uma equipe especial que cuidava das regulagens de faróis, levou a Ferrari Daytona  de Berta para acertar os faróis.

Depois de três horas de corrida, o carro parou por quebra de um fio da bomba de gasolina, que havia sido visivelmente cortado. À noite, quando Luís Di Palma teve de acender os faróis, eles estavam completamente desregulados, voltados para o lado esquerdo e incidindo sobre as placas luminosas de sinalização causando problemas de ofuscamento aos pilotos. Mesmo assim, com 17 horas de corrida o carro do argentino brigava pela liderança, correndo lado a lado com o primeiro colocado. Uma hora depois, infelizmente para Oreste Berta, o carro quebrou definitivamente.

Essas são apenas duas histórias do, sem dúvida, melhor construtor sul-americano.



domingo, 22 de março de 2015

Congratulations, Christian Fittipaldi !


2015 - Winner The 63rd Annual Mobil 1 Twelve Hours of Sebring