sexta-feira, 29 de agosto de 2014

JORGE BEN - FÔRÇA BRUTA


1970 - Jorge Ben met what many consider his ideal back up band in a São Paulo night club in 1968, a tight ensemble of drums and hand-held percussion, "Trio Mocotó" was as tight and rhythmically savvy as Jorge himself and shared his roots in samba school's demanding percussive orchestra.

A year later, Trio Mocotó left and indelible mark performing with Ben his masterpiece "Charles Anjo 45" at Rio's International Song Festival. Their collaboration went on into the early 70's with brilliant results, and is wholly captured for the first time in "Fôrça Bruta", a step further in Ben's back-to-basics move.


Recorded in three days between Rio de Janeiro and São Paulo, "Fôrça Bruta" captures the freshness of Ben's rhythmic dialogue with the Trio, who learned the cuts on the spot, and improvised through and through. The alchemy shines through in tracks like "Oba, lá vem ela", "O Telefone tocou novamente" and "Mulher Brasileira", all early 70's hits.





quinta-feira, 28 de agosto de 2014

terça-feira, 26 de agosto de 2014

NAS RUAS O VOLKSWAGEN NACIONAL



Volkswagen Nacional 1959 - Na foto aparecem sem os protetores de ambos os para-choques que são equipamentos normais. Êste é o único promenor que o torna diferente do môdelo original alemão.


1959 - No dia 7 de janeiro passado, surgiu oficialmente em São Paulo o primeiro automóvel Volkswagen nacional. Um acontecimento notável e encorajador para o país que transpõe o estágio inicial da industrialização.

Seu prêço é de Cr$496.000,00 mas, devido à pequena produção inicial, intensa procura e a questões de mercado, evidentemente deverá oscilar para mais.

O Volkswagen nacional 1959 é idêntico ao modêlo luxo fabricado na Alemanha. Como equipamento normal, ambos os para-choques possuem protetores arqueados, sendo êste detalhe, a única particularidade que o diferencia do môdelo semelhante no país de origem.

NO BRASIL A 2ª FÁBRICA

Atualmente o Brasil é o único país fora da Alemanha que fabrica o universal "Carro do Povo".

Da linha de carros de passeio que produz, a Volkswagen fabricará aqui somente o seu môdelo Luxo. As outras versões, Cabriolé e conversível de teto corrediço, não serão manufaturadas.

INICIALMENTE 27% DE NACIONALIZAÇÃO

O índice de nacionalização das primeiras unidades é de 27% de acôrdo, portanto, com os requisitos exigidos pelo GEIA. Esta percentagem compreende: tôda borracha do veículo, vidraçaria, acabamento interno, parte elétrica etc.

A produção atual da fábrica é de 20 automóveis diários; contudo pelo ritmo atual de expansão, a fábrica espera duplicá-la muito breve. Pretendem os fabricantes em agôsto próximo, manufaturá-lo com 40 a 50% de peças nacionais.

Tôda a produção inicial do Volkswagen recebe a côr beige. Em fevereiro, a tonalidade azul-clara passará a ser utilizada e assim, gradativamente duas novas côres por mês irão sendo admitidas até alcançarem seis ou mais tonalidades claras e diferentes.

A companhia emprega atualmente 2.200 pessoas entre técnicos, funcionários e operários, possuindo uma área de 500.000 m2 no Km 23 da Via Anchieta em São Bernardo do Campo, dos quais 30.000 m2 já construídos e 100.000 m2 em fase adiantada de construção.


quinta-feira, 21 de agosto de 2014

terça-feira, 19 de agosto de 2014