sábado, 30 de abril de 2016

COMO DEIXAR UM F1 FEIO


Amigos, a cartolagem da Fórmula 1 não desiste, continua fazendo de tudo para afugentar ainda mais o público. A última faz parte da série "como deixar um carro de F1 feio", aconteceu durante o primeiro treino livre na Rússia. Ricciardo deu uma volta em baixa velocidade com esse monstrengo instalado em seu carro. Foi "prá inglês ver", assisti ao treino e deu para ver os mecânicos fazendo os últimos ajustes com "fita isolante", deu sorte de não sair voando.

Não é nostalgia, mas  os carros da F1 atual são feios prá chuchu. O meu Fórmula preferido de todos os tempos é a Ferrari 156, campeã de 1961. Infelizmente não existe nenhum exemplar desse carro, nem a Ferrari tem.


Alguns exemplos de carros que acho bonito, como o Lotus 88 do gênio Colin Chapman, linhas simples e futurista. Uma pena proibirem esse carro de correr.


Outro gênio da F1 foi o sul-africano Gordon Murray com seus fabulosos Brabham. O BT52 do Piquet parece uma flecha. Acho lindo o BT 55 com suas linhas baixa e retas, era possível ver o piloto trabalhando no volante como nos antigos F1.




O Copersucar FD 01 é outro carro que acho lindo. Tive a oportunidade de a convite do Wilsinho visitar a fábrica em 75 e ver este carro de perto. Era um carro revolucionário, todo carenado, inclusive o câmbio, não dava pra ver nem os radiadores. naquela época não tinha nenhum carro assim. Tenho até hoje um poster desse carro autografado que ganhei durante a visita. Infelizmente foi um "belo Antonio" era bonito mas não andava nada, já na segunda corrida modificaram o carro todo e ele ficou igual aos outros. Mas o Ricardo Divila fez um carro lindo usando a velha e boa prancheta de desenho.






Nenhum comentário: