sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

SERENISSIMA

A Serenissima berlineta GT de 1965, um dos vários protótipos que antecederam o lançamento da Jungla GT


1966 - Fundada em 66 por iniciativa do Conde Giovanni Volpi de Misurata, essa foi uma marca que identificava carros esportivos construídos por uma fábrica na região de Modena.

Originariamente, Serenissima era a denominação de uma escuderia automobilística, também patrocinada pelo Conde Volpi, que no início da década de 60 desenvolveu intensa atividade no campo esportivo, participando de várias competições com carros das marcas Ferrari e Maserati.

Em seguida, a Serenissima firmou um acordo com a ATS, responsabilizando-se pela atividade esportiva de seus veículos.

Em junho de 1965 esse acordo foi rompido, e o Conde Volpi, após contratar Valerio Berghinz e outros técnicos que trabalhavam para a ATS, fundou em Forgine, na província de Modena, a Serenissima Automobili S.r.I.

A produção teve início em agosto de 1966. O primeiro veículo construído, uma berlineta de dois lugares com motor traseiro, recebeu a denominação Jungla GT.

O motor, um oito cilindros em V de 3.5 litros de cilindrada, tinha duplo comando de válvulas no cabeçote e alimentação por quatro carburadores de duplo corpo. Dotada de chassi tubular e de carroçaria de alumínio, a Jungla, com seu propulsor de 350 cv, podia alcançar cerca de 280 Km/h.

Seguiu-se, em 1969, a Agena GT, elegante cupê de dois lugares, baseada no modelo precedente. Nesse ano a fábrica apresentou também um esporte protótipo, equipado com o mesmo motor V8, mas de cilindrada reduzida para 3 litros.

Como esses carros e outros que preparou não conseguissem uma posição destacada no setor esportivo, e também por suas vendas não terem atingido níveis que se pudesse considerar satisfatórios, a Serenissima encerrou suas atividades em 1970.




Nenhum comentário: