domingo, 29 de janeiro de 2017

DISCURSO NÃO BATE COM AÇÃO



O discurso de Toto Wolff não está batendo com a ação. No caso, a contratação de Valtteri Bottas ainda é um ponto de interrogação.

Todo dia sai uma notícia de alguma declaração de Toto Wolff sobre a contratação de Bottas, e na maioria delas, ele deixa no ar uma dúvida sobre os resultados de Bottas em 2017, o que soa estranho.

Quando você contrata alguém novo para sua empresa, o discurso é sempre otimista. Você enche a bola do cara, diz ter certeza que o cara é um vencedor, etc, etc. Mas até agora eu não vi o Toto Wolff fazer isso. 

Primeiro, o contrato de um ano é muito esquisito. Nunca vi uma equipe grande fazer isso. Mais estranho ainda é que foi gasto muito dinheiro e trabalho para se conseguir isso.

Tanto trabalho para ter o cara por somente um ano?

Segundo, ele acaba de assinar com o Bottas e sai por aí dizendo que em 2018 muitos pilotos vão estar sem contrato, abrindo possibilidade para Vettel, Alonso ou até subir Ocon e Pascal.

Pô, o dono do time falar isso! Fica parecendo que Bottas foi contratado como piloto tampão e logo que aparecer um melhor o cara vai dançar!

Aí vem o mais estranho.

A Mercedes só faltou dar beijo na boca do Frank Williams para conseguir o Bottas.

O Frank fez o maior "cu" doce para liberar o Bottas, a Mercedes foi obrigada a fazer duas ou três tentativas até a Williams concordar. Rosberg anunciou que estava fora no dia 2 de dezembro e a equipe só confirmou Bottas em 16 de janeiro, levou mais de 1 mês para resolver isso, foi complicado e cheio de especulações.

E isso tudo deve ter custado muito caro para a equipe, porque eles deixaram a Williams sem piloto, e a Williams não é uma Manor, onde você chega, puxa o talão de cheque e compra.

Para a Williams ter concordado em abrir mão de seu principal piloto e mandar para o espaço todo planejamento feito em cima dele para o ano de 2017, é porque a grana foi alta. Teve quebra de contrato e isso custa muito dinheiro.

Por que tanto esforço e dinheiro para a contratação de um segundo piloto?

Todo mundo se ofereceu! Era mais fácil e barato tirar um Sergio Perez da Force India, eles usam motor MB ou até colocar o Felipe Massa como piloto tampão por um ano. 

O Felipe Massa é experiente, já provou que tem competência, não arruma confusão dentro da equipe e principalmente não faz cagadas, tipo bater com seu companheiro de time. Aposto ainda que ele até aceitaria pilotar um Mercedes de graça!

Só para comparação, o Bottas teve um ano melhor que o Massa, mas se você analisar, o desempenho foi equilibrado entre os dois durante toda a temporada. Pra quê gastar tanto dinheiro, arrumar confusão de quebra de contrato, se você tinha o Massa dando sopa sem vinculo com alguma equipe e disposto a cancelar a aposentadoria?

Não estava bom ter o Massa como um piloto tampão cujo único objetivo seria marcar pontos para o Mundial de Construtores?

Então, por tanto esforço e dinheiro para um piloto tampão Valtteri Bottas?



Quando Alain Prost, campeão do mundo, anunciou que estava fora da McLaren em 1990, Ron Dennis não ficou descabelado por causa disso. Disse para o campeão Prost: "Tchau, obrigado, e vai com Deus".

Porque ele sabia que ainda tinha o talento de Ayrton Senna. Sabiam que Senna era o cara que ia trazer o título no próximo ano. Ron Dennis não precisou sair por aí desesperado atrás de um substituto para o campeão da temporada Alain Prost. Não ficou assediando pilotos top de outras equipes. Ron ficou tranquilo e a equipe não sentiu o golpe pela saída do campeão Prost, porque eles contavam com Senna.

Ninguém da equipe McLaren saiu dizendo "que saída repentina de Nico fez Mercedes parecer "estúpida" ou "Irritado, Lauda diz que aposentadoria de Rosberg não deu chance de ‘plano B’ à Mercedes: “Ficamos com cara de tontos”. Ninguém na McLaren ficou irritado porque o Prost foi embora. "Plano B"!!! Quem tem um Senna na equipe não precisa de "Plano B".

É a mesma situação da Mercedes. Ela perdeu seu piloto campeão, Nico Rosberg, mas ainda tem Lewis Hamilton para trazer o título em 2017, e com 2 anos de contrato pela frente.

Acabam-se os problemas de conflitos entre os pilotos da equipe e Hamilton reinará soberano em 2017, assim como Senna reinou em 1990.

Isso na teoria....ok! Só que a realidade na Mercedes parece ser outra. O clima azedou entre Lewis Hamilton e a direção da equipe. É essa a conclusão mais provável do que pode estar acontecendo.

Se tudo é parecido com o que aconteceu na McLaren, por que a reação da Mercedes está sendo diferente?

Por que tanto esforço para colocar Bottas na equipe?

Por que contrato de 1 ano?

Por que não pegar o Felipe Massa, que estava livre, leve e solto, para tampar o buraco até uma eventual contratação de um top, Alonso ou Vettel?.

Por que a Mercedes quer tanto um piloto top se eles tem Lewis Hamilton para 2017 e 2018?

Dois pilotos top brigando pelo título as vezes termina mal como em Barcelona ou na Austria! (nessa tiveram rabo de os dois carros não quebrarem, porque Max ia faturar). Ou Suzuka 1989, vocês lembram?

Por que ter trabalho e gastar dinheiro para colocar o Pascal na Sauber? Por que não promovê-lo para o time principal? Dizer que é para não queimar o cara soa meio estranho. É mais fácil um piloto se queimar pilotando um carro ruim, do que um carro bom.

Ele sofreu um ano na Manor, e agora vai sofrer na Sauber! Já que eles estão sem piloto, porque não promovê-lo agora? O que mais um ano numa equipe ruim como a Sauber vai acrescentar de experiência a ele ?

Se eles tem dúvidas sobre o Bottas e o motivo do contrato de 1 ano é esse, então tudo leva a crer que 2017 vai ser um ano de teste para Bottas. Por que então não testar já um piloto da casa, Pascal ou Ocon?

2017 vai ser um ano de teste para Bottas. E se não der certo? 2018 vai ser um ano de teste para Pascal? Estranho né. Passar dois anos testando pilotos.

Acho que a Mercedes contratou o Bottas porque apostam que ele pode ser um piloto de ponta. Se ele fizer a coisa certa, a equipe não vai segurá-lo. Terá liberdade e carta branca para atacar Hamilton. Ele foi contratado para assumir o lugar de Hamilton, não para ser um segundo piloto.

A aposta nele é para liderar a equipe. Se ele vai conseguir isso, ninguém sabe.

A Ferrari quando contratou Vettel não foi para testá-lo, o mesmo aconteceu com a McLaren com o Alonso.

Eu até agora não ouvi da Mercedes declarações claras de que o Bottas foi contratado para trazer um título para a equipe. Eles sempre falam que "ele precisa provar," "que vai ser testado"...

Fica estranho a Mercedes dizer que contratou o Bottas para testá-lo (o que deixa a entender que eles não estavam pensando em um piloto para brigar pelo título) e ao mesmo tempo se negar a testar um dos seus pilotos juniors (se eles não procuravam um piloto para o título que mal faria testar Pascal ou Ocon). Fica uma coisa sem sentido.

Bottas não é novato, todo mundo conhece ele muito bem. Quatro anos são suficientes para analisar o potencial de um piloto.

Afinal, para que a Mercedes contratou Bottas, para ser um piloto tampão ou para tentar tomar o lugar de Lewis Hamilton dentro da equipe?

Parece que tem muita mentira no ar. Para mim o clima dentro da equipe Mercedes é ruim, muito do seu discurso não esta batendo com as atitudes tomadas. Vejo um ano muito turbulento para a equipe.

Por que tanta preocupação com a saída de Nico Rosberg da equipe? Eles não tem Lewis Hamilton?

Muitas perguntas ainda estão sem respostas.








Nenhum comentário: