sábado, 25 de fevereiro de 2017

RULES OF ENGAGEMENT

Um campeão subestimado

Amigos, admito que errei ao avaliar Nico Rosberg. Quando comparei ele com Lewis Hamilton errei feio. Achei que ele e Lewis eram parecidos, mas na verdade são bem diferentes. Nico Rosberg é um piloto que merece ser reavaliado por todos. Nico demonstrou na fase final do campeonato o grande campeão que é.

Só depois dele ter conquistado o seu título é que nós ficamos conhecendo quem ele realmente era. Todos nós, inclusive Toto Wolff e Niki Lauda, levamos um choque com sua corajosa decisão de abandonar a Formula 1 quando alcançou o título máximo.

Nico mostrou que além de um grande piloto, é inteligente, tem uma personalidade muito forte, sangue frio, coragem e um grande controle emocional.

Sua atitude de deixar a equipe três dias depois de conquistar o título, foi um tapa com luva de pelica na cara da Mercedes.

A Mercedes nunca agradeceu Nico publicamente pela atitude de sempre colocar os interesses da equipe em primeiro lugar, coisa que Lewis Hamilton nos quatro anos na equipe nunca fez.

A gota d'água aconteceu em Abu Dhabi, quando Lewis Hamilton deliberadamente colocou em risco os dois carros da equipe, numa atitude mesquinha onde o maior prejudicado seria o time.

A "tática" de moleque de tirar o pé nunca iria funcionar. O único risco de Rosberg perder o título, aconteceu na corajosa ultrapassagem sobre Max Verstappen. Ali se os dois carros se enroscassem ele podia perder o título, num enrosco com Lewis a vantagem era dele. Quem perderia era a equipe, com os dois carros fora a Ferrari venceria.

Alguém acha que quando o Rosberg chegasse no Hamilton ele iria comportar-se como um gentleman driver? Na sua última corrida pelo time? Com o título em jogo?

Ele forçaria a ultrapassagem, se Lewis fechasse a porta, os dois colidiam e ele terminaria campeão.

Que tática inteligente essa do Lewis!

Essa decisão de parar depois de conquistar o título não foi coisa de momento. Podem ter certeza que essa decisão foi tomada no meio da temporada. Só que experto como ele é, não contou pra ninguém.

Só depois de estar com a mão na taça revelou. Fez como o Prost fez em 1993, quando a Renault foi consultá-lo sobre a contratação de Senna para a próxima temporada (veja a revelação de Prost no filme Senna).

Vocês acham que alguém com um personalidade tão forte, é o tipo de pessoa que toma decisões de momento?

Isso tudo foi bem pensado e decidido com antecedência.

Claro que ele sabia que com essa decisão deixaria a equipe em "maus lençóis". Final de temporada, todo mundo de contrato renovado, onde é que a Mercedes ia arranjar um piloto. Foi vingança!

Foi um recado: "Toma que o filho (Lewis) é teu". Aí pegou o seu banquinho (troféu) e saiu de mansinho.

Por isso que Niki Lauda ficou puto da vida.

Quantas vezes ele teve que recolher para evitar que os dois carros da equipe não ficassem fora da prova numa eventual colisão. Em nenhum momento, a Mercedes veio a público e agradeceu a atitude.

No acidente em Barcelona , repreendeu os dois pilotos, quando o único culpado foi Lewis Hamilton. Foi ele quem tirou os dois carros da prova. Depois de outra péssima largada, no desespero bateu no Rosberg para não levar a oitava derrota consecutiva.

Na corrida seguinte, Monaco, Nico que vinha liderando o campeonato, sete vitórias seguidas, e mais uma vez pensou na equipe, não foi mesquinho e permitiu a vitória de Lewis. Se ele quisesse poderia muito bem ter segurado Lewis e quem venceria a prova seria o Ricciardo. Não estaria fazendo nada ilegal, afinal ele estava na disputa pelo título. Ele deu de presente sete pontos para o Lewis e mais uma vitória para sua equipe, jogou limpo. E não recebeu nem um tapinha nas costas...

Aquelas pessoas que aplaudiram a "molecagem" que Lewis fez em Abu Dhabi não se lembraram do que tinha acontecido em Monaco!

Garanto para os senhores que a equipe Mercedes não esqueceu o que aconteceu em 2016: Monaco, Barcelona, Áustria, Malásia e Abu Dhabi.

Agora a equipe fala em rever as "Regras de Comportamento". Podem mudar a cartilha, mas garanto que Lewis Hamilton não vai mudar seu comportamento.

Agora é tarde, deveriam ter feito isso muito antes.



Nenhum comentário: