segunda-feira, 12 de junho de 2017

SEM SOLUÇÃO



Amigos, não consigo ver uma luz no fim do túnel da parceria Honda/McLaren. Chegou no limite a paciência de todos. Não tem mais clima entre equipe, piloto e fornecedora de motores.

Fernando Alonso vai pular fora do barco antes que ele afunde de vez. Não é mais questão de dinheiro, já ganhou o suficiente. Não vai suportar isso por mais um ano. Talvez não termine nem a atual temporada, pode puxar o carro a qualquer hora. E aí como fica a Honda sem Alonso? Tragédia.

Questão de dinheiro é o que envolve a parceria Honda/McLaren. Um contrato longo, de muitos anos, onde já foram gastos milhões e os resultados não apareceram. Fica complicado essa separação quando tem muito dinheiro envolvido.

A McLaren não tem como romper o contrato e se continuar assim o futuro da equipe também está em risco. A última vitória aconteceu cinco anos atrás no GP Brasil em 2012 com Jenson Button. É muito tempo para uma equipe grande ficar sem vitórias.

Para a Honda a situação também é difícil. Depois de abandonar a F1 com o fracasso da equipe oficial de fábrica, voltou em parceria com a McLaren em 2015 e até agora não mostrou resultados. Além da falta de potência sofre com as frequentes quebras.

As reclamações correm soltas por toda as partes. Alonso, Eric Boullier...ninguém esta mais preocupado em manter as aparências, estão lavando a roupa suja em público. Não tem mais clima para a Honda continuar no time.

A parceria com a Sauber para 2018 pode ser uma estratégia para deixar a McLaren.

A Honda na sua volta à F1, deveria ter feito uma parceria com um time menor para o desenvolvimento do motor. Voltar com a McLaren foi um risco, porque eles tinham que mostrar resultados satisfatórios em um curto espaço de tempo, o que não aconteceu. McLaren não é um lugar para passar três anos desenvolvendo motores. O prazo acabou.

Alonso só fica se a Honda pular fora. Ele não quer mais dinheiro, quer um motor competitivo e isso a Honda não tem. Ele sabe que o único time grande que tem as portas abertas para ele é a McLaren. Com um motor potente, a equipe tem know-how para fazer um carro vencedor.

Este ano já esta perdido e para a equipe o desgaste esta sendo diário, continuar com a McLaren por mais um ano sem resultados, seria mais negativo para a imagem da fábrica, do que uma mudança para a Sauber. Na Sauber eles terão mais tranquilidade para desenvolverem os motores. E a Sauber é uma equipe que já fez uma parceria de sucesso com a Mercedes antes dela entrar na F1.

Do jeito que está não fica. Nenhuma das partes aguentaria outro ano como esse. Até o Vandoorne já perdeu a motivação.







Nenhum comentário: