segunda-feira, 3 de julho de 2017

BRINCADEIRA CARA

O kart e acessórios: esporte caro



1992 - O investimento que um aspirante a campeão precisa fazer é assustador. Na loja Corsa, em São Paulo, gasta-se 20 dólares em um par de luvas, de 40 a 50 dólares por um jogo de sapatilhas, enquanto um capacete custa em média 150 dólares. Um macacão oscila entre 75 e 518 dólares.

O kart pode ser comprado em partes. Dos três fabricantes de chassi nacionais, a paulista Mini domina o mercado. Uma unidade com carenagem pode ser adquirida por 770 dólares. Há ainda a Moro, de Porto Alegre, que sai por 800 dólares e o ZF, também de São Paulo encontrado por 900 dólares.

A ZF produz ainda os motores Parilla, que custam 1.300 dólares. A gaúcha MG, monopoliza o mercado de pneus. O piloto chega a usar até cinco jogos por etapa e cada um vale 100 dólares.

Cerca de 50 litros de combustível, Álcool misturado com óleo Castrol M50, são consumidos durante os treinos e na prova. O recipiente de 20 litros custa 29 dólares.

A preparação dos motores sai em média 150 dólares nas doze oficinas especializadas em São Paulo. A lista de despesas inclui a manutenção mensal do kart, 100 dólares, e os salários de chefes de equipe, que podem ultrapassar 1.000 dólares.






Nenhum comentário: