segunda-feira, 7 de agosto de 2017

F FORD 2000: NUNCA HOUVE UM CAMPEÃO COMO SILVA




1982 - O ano de 1982 foi um sério candidato a ser o mais inexpressivo da recente história do automobilismo brasileiro.

Nelson Piquet, campeão mundial de Formula 1 em 1981, foi mal: seu Brabham Turbo nunca acertou, quebrou na maioria das competições e reservou para o nosso piloto, na contagem final, um modesto 11º lugar.

Teria sido pior, no entanto, se não fosse a magnífica façanha de Ayrton Senna da Silva, um jovem piloto paulista de 22 anos, vencedor, com larguíssima vantagem sobre os demais competidores, dos campeonatos Inglês e Europeu na Categoria Formula Ford 2000.

O feito foi coroado com a conquista do primeiro lugar na Corrida dos Campeões (estréia de Senna na Formula 3), dia 13 de novembro, no encerramento oficial da temporada européia.

A proeza do piloto brasileiro não poderia ter sido mais completa. Em 28 provas disputadas ele venceu 22, tirou segundo lugar em duas e abandonou em quatro oportunidades. Fez a melhor volta em 20 corridas, ganhou a pole position em 22 e quebrou o recorde do circuito 13 vezes.

Foi o suficiente para a sempre comedida revista inglesa especializada Autosport abrir a bombástica manchete: "Formula Ford 2000: nunca houve um campeão como Silva".

Não demorou a chuva de convites para ele ingressar na Formula 1. Mas a todos Senna respondeu com um polido "não". Assim foi com a Williams, a McLaren e a Toleman, que o queriam pelo menos como piloto de opção, já na temporada de 1983, Senna, contudo, prefere a prudência:

"É lógico que fico contente com o interesse dessas equipes, mas quero fazer as coisas na hora certa", pondera. "Pretendo correr uma temporada na Formula 3 e conseguir pelo menos um titulo nessa categoria. No final do próximo ano, se os convites se repetirem, talvez eu faça algumas provas na Formula 1".

O circo fechado do Grand Prix vai ter que esperar mais um ano para ter esse veloz brasileiro em suas fileiras. Até lá, preparem-se: Já pintou o próximo campeão de Formula 3.




Nenhum comentário: