terça-feira, 4 de outubro de 2016

POLAR

Polar de Jaime Levy com motor Corcel 1.400 cc


1973 - Um Polar da Divisão 4 custa, completo, sem motor, Cr$ 68.000,00. Um Polar Fórmula Ford custa, completo, com motor, Cr$ 34.000,00. Todas as unidades recebem tanques à prova de fogo, caixa Hewland, amortecedores Spax, juntas esféricas AMPEP, um jogo de pneus e rodas, isto é, um chassi rolante completo.

Um monocoque da Divisão 4 de reposição custa Cr$ 12.000,00. Um Chassi tubular de Fórmula Ford custa Cr$ 2.800,00. Para o Polar, qualquer motor nacional de até 2.500 cc de cilindrada serve. No entanto, todos os motores utilizados no Campeonato Brasileiro de Construtores deste ano são de cilindrada inferior a dois litros.

E, o que vem obtendo melhores resultados nesse certame, é o Polar de Jaime Levy, equipado com motor Corcel de 1.400 cc.

Segundo os fabricantes, o peso completo do Polar, em ordem de marcha, com uma célula de combustível repleta (possui 3), é de 420 quilos, com motor VW ou Corcel. 

O endereço fornecido pelos construtores para qualquer contato é Rua Joaquim Nabuco, 215 apto 102, GB, ZC-37. 

Em linhas gerais, essa é a contribuição de Ronaldo Rossi e Ricardo Achcar para o automobilismo brasileiro, mesmo trabalhando numa cidade onde não há corridas, o que dificulta bastante o acerto e a promoção de um veículo de competição. No entanto, o Rio de Janeiro é a única cidade do Brasil que abriga a construção de duas marcas de carros de corrida nacionais.





Nenhum comentário: