segunda-feira, 31 de outubro de 2016

RECADO PARA TOTO WOLFF



Em vez de ficar criticando a agressividade de Max Verstappen, você deve criticar a passividade de seu piloto. Se Nico Rosberg na corrida de Austin e na do Mexico tivesse tentado disputar a ponta com seu companheiro em vez de se esconder embaixo do seu câmbio, não seria um alvo fácil para as Red Bull. 

Em Austin teve sorte que na largada brigou com Ricciardo, se fosse com qualquer outro piloto tinha ido parar no acostamento. Ricciardo segurou o carro para não prejudicá-lo, enquanto podia muito bem ter alargado a curva como Lewis fez ano passado.

No México quase se complicou porque foi com o Max, mais por erro seu do que agressividade do Max. É só ver pela câmera aérea, na hora que ele viu a vaca loka do Hamilton fritando pneu ele hesitou um segundo e o Max deu o bote.


Rosberg despejou a cavalaria do Mercedes e abriu um carro e meio do Max na reta. Depois pisou no freio antes e deu chance para o Verstappen mergulhar.


No frame acima dá para ver o vaca loka do Lewis fritando pneu, Rosberg a frente de Max mais de meio carro. Max retardou a freada mas nada de loucura, porque se fosse loucura ele não fazia a curva. Incidente de corrida como a direção de prova confirmou.


Nenhum comentário: