quinta-feira, 13 de julho de 2017

CASCATA


unhappy


Toto Wolff declarou que liberou Bottas para disputar o título com Hamilton. Disse que não vai interferir na disputa. Pura cascata.

Toto e Niki não estão gostando nem um pouco dessa encostada do Bottas no Hamilton.

Bottas tem chances?

Tem. Mas vai ter que dar 110% porque a briga dele não vai ser só contra o Hamilton. Vai ter de lutar contra Hamilton e contra a equipe. Lewis foi o escolhido para disputar o título desde o início e a Mercedes não vai mudar isso agora.

Na minha opinião um erro, porque Lewis tem um ponto fraco.

Quando ele tropeça, não consegue reerguer-se sozinho. Toto e Lauda são obrigados a estender a mão para ajudá-lo a se levantar.

Com o Bottas, já é diferente. Quando leva uma bordoada e caí, além de se levantar sozinho, fica mais forte. 

Lewis perdeu a corrida em Baku por um erro seu. Esquece o encosto de cabeça, não foi isso o motivo de sua derrota.

Na primeira entrada do safety car, Lewis já começou fazendo gracinhas. Na volta de saída do safety car, ele começou a acelerar como um louco muito cedo, umas cinco curvas antes da reta e quando chegou na reta por pouco não passou o safety car de tão embalado que vinha. Correu um grande risco de tomar uma punição, porque ali na reta não tinha como ele tirar o pé para evitar ultrapassar o safety car. Atrás dele estava um pelotão de 19 carros na mesma velocidade dele.

A equipe percebeu isso e alertou pelo rádio para ele não fazer mais isso. No rádio não foram explícitos a ponto de falar "pare com as gracinhas" mas foi um toque sutil para ele não repetir isso.

Não adiantou. No segundo safety car cometeu o erro que provocou a batida. É claro que ele não fez isso de propósito, mas por um erro seu perdeu uma corrida praticamente ganha. Naquela pista a Mercedes foi muito superior a Ferrari.

Em Monaco, não apareceu para correr. A Ferrari foi superior, mas Bottas ficou a 0,02 das Ferrari, enquanto Lewis desapareceu. Apesar dos problemas que a Mercedes enfrentou. ele tinha condições de estar lá na frente, mas não passou de um 14º. Na corrida, sem motivação, terminou em sétimo.

Mesma coisa aconteceu na Austria. A troca do turbo não justifica aquele rendimento pífio nos treinos e a atuação apagada na corrida. Só conseguiu superar uma Haas, uma Force India e um Kimi sacrificado pela estratégia. Muito pouco para quem tem uma Mercedes.

Bottas, ao contrário, quando enfrentou problemas nos treinos na Espanha, teve a troca de um motor novo por um usado com quatro corridas, vinha em terceiro na corrida quando o motor velho abriu o bico. Apesar dos problemas não perdeu a motivação.

Na estréia no GP australiano, Lewis também esteve apagado. Quando saiu dos boxes com pneus novos empacou atrás da RBR do Max que tinha pneus no bagaço. Parecia conformado com isso. Bottas ainda teve a chance de tomar o segundo lugar, mas recebeu ordens de recuar quando estava a menos de 1 segundo.

Na Inglaterra Lewis corre em casa e tem chances de vencer. Correr em casa é sempre uma motivação a mais. A Mercedes vai fazer de tudo para dar a ele um carro perfeito. No momento ele esta "unhappy".

Tá curtindo a balada com os "parças".

A escolha da Mercedes é difícil:

Apostar num piloto que tem um rendimento de altos e baixos e que se comporta como uma criança, ou em um piloto que mantém uma regularidade.

Minha opinião é que eles vão continuar apostando só no Lewis. Apesar da negativa do Toto Wolff.








Nenhum comentário: