domingo, 23 de outubro de 2016

ACORDO DE CAVALHEIROS




Amigos, tenho a minha opinião sobre as críticas ao modo de defesa de posição do Verstappen. Estou com a maioria que quer por um pouco de juízo naquela cabecinha oca. 

Não acho que foi tão grave aquela com o Hamilton no Japão. Era a última volta, última curva... e não foi tão perigosa como a do Kimi em SPA, essa sim poderia terminar em tragédia. Mas como foi com o Lewis, gerou mais polêmica.

A Fórmula 1 é o topo da montanha, é a nata reunida, então você precisa ter respeito com quem você disputa uma posição. É isso que diferencia a F1 das outras categorias. Pegue uma prova de GP2 ou outra categoria de acesso a F1. Você dificilmente vai ver uma ultrapassagem limpa, sempre tem um toque, voa um pedaço de carro, ou um dos dois acaba na brita. O que acaba sendo até chato de assistir. Pouca técnica e mais aquele negócio de jogar o carro pra cima do outro.

Na F1 o bonito é você ver uma disputa dura mais leal. Dificilmente você vê um piloto experiente tocar no outro durante uma ultrapassagem, eles geralmente sabem até onde eles podem defender a posição e a hora em que isso não é mais possível. Já com os novatos, quase sempre acaba em toque.

Com a chegada de pilotos cada vez mais jovens na categoria e preciso impor limites senão a Fórmula 1 acaba virando uma GP2.


Nenhum comentário: