domingo, 25 de junho de 2017

NAS ENTRELINHAS




Amigos, os últimos acontecimentos entorno de Fernando Alonso: jantar de Briatore com Lauda e Wolff, e gerente do Alonso, Luis Garcia, reunido com o pessoal da Renault às claras; tem que ser lido nas entrelinhas.

A meu ver, isso é um sutil recado para a Honda. A Mclaren está fechada com o Fernando e quer forçar um rompimento com a Honda. Alonso quer ficar, porque não tem mais opções, mas sabe que com a Honda as chances de vencer são zero. Com a saída e a substituição do motor Honda pelo Mercedes a esperança renasce. É uma espécie de recado, se vocês continuarem, Alonso cai fora.

E a Mclaren + Honda sem Alonso é = Vandoorne

Em Baku ele teve problema de câmbio nos treinos, mas falou pelo rádio "engine". A tv ficou mostrando a cara do chefe Honda Hazegawa, mas a caixa de transmissão é McLaren. Não tem mais clima para a Honda continuar com o time. Qualquer problema que o carro tiver vai cair nas costas da Honda.

Para a Mercedes é interessante ter uma equipe forte como a Mclaren usando o seus motores.

Nenhum comentário: